domingo, 19 de dezembro de 2010


Tanto pra dizer, pouco a poder ser revelado, muito a se fazer. Nunca pensei que o fim e o início fosse assim,
tão desgastante, tão natural e rápido. Pra ser sincero não foi nada. Nada do que eu já esperava que acontecesse.
Os pensamentos são bem mais extensos do que essas meras linha que não dizem nada.
Olhei bem dentro daqueles olhos castanho escuro que pareciam já ser vistos de uma imagem do futuro, vinda da minha
mente. O destino existe mesmo. Como pode se sonhar com uma coisa sem nem mesmo imaginar que pode acontecer.
Ele nos dá tudo que nós pedimos, não o controlamos porque não é uma questão de saber que existe!
Acontece mesmo que você não saiba ou queira.
O desgastante fica mais intenso ainda quando uma coisa nova acontece. As coisas só acontecem na hora certa, e mesmo
que você não ache que é a hora certa acredite, é!
A hora certa pra nós é simplesmente o adiamento, e o adiamento é o nunca. Deixar de adiar é viver cada dia como se não
houvesse outro(com moderação), é fazer oque você sempre quis fazer mas deixa pra amanhã. Faça hoje e mude a sua vida "hoje"
e irá sentir a mudança, a felicidade da novidade na sua vida.
Enquanto ao medo?
É só uma maldição da nossa mente pra nos evitar de mudar e ser feliz.
Volto a dizer que tudo será dado a você na hora certa, e se você continuar pedindo, e acreditando, e AGINDO para que
oque você quer seja seu, um dia, tenha certeza que você terá. Eu sei que é bem clichê essa história de "Nunca desista de seus sonhos" mas é verdade.
A verdade é que me prendi em um laço de mentiras porque enganei a mim mesmo sem perceber, se tivesse percebido isso desde o início,
não faria isso por nada, porque já saberia os efeitos dos meus atos. A respeito em "quebrar a cara", bem vindo ao mundo adulto.
Esses pensamentos não são meus, penso em coisas que nem sei oque são ao certo.
Hoje quando voltei até aquele lugar, me senti tão maravilhado e tão emocionado que é quase inexplicável. Foi como voltar pra casa
depois de muito tempo, foi como acordar na minha cama confortável e familiar depois de um pesadelo bem real e longo. E quando voltei
a dormir lembrei que posso acordar, mas não por muito tempo. Pelo menos ainda não, pelo menos...
...O importante é que eu sempre volto a dormir e a ter o mesmo sonho ruim repetidas vezes, e de novo, e de novo, e de novo, e de novo.
Eu pensei que não fosse real, mas a minha mente torna real. Respirei a brisa confortante e confiável estirado, na minha cama, acordado.
Mas só tive tempo de dizer algumas palavras e ...
...Eu já estava aqui dentro de novo. Agora me lembro que por alguns instantes eu acordei e respirei bem fundo.
Agora só me resta o desconforto, mas também a espereça de um novo amanhecer.

Um comentário: